]]>
E-mail
Senha
Manter conectado
Sócio e Diretor de Performance da FOR Results. Iniciando sua trajetória no mercado digital numa marca pioneira e que fez história neste segmento, a Mandic. De lá, passou por empresas como PSINet, Inter.net, Digital Ventures, Fox Channel e Grupo Bandeirantes. Empreendedor por natureza, foi um dos sócios fundadores da AD Dialeto, onde ajudou a fornecer soluções inovadoras para clientes como Rakuten, Lojas Marisa, Le Lis Blanc, Passarela Calçados, Rodobens Consórcios, Chilli Beans, Motorola, Submarino, Ricardo Eletro, Grupo Accor, Canon, Yamaha, TAM, entre outras.
Você sabe planejar uma campanha de mídia de performance?
Você sabe mesmo planejar uma campanha de performance?! - 15/02/2016
Compartilhe no Facebook!Compartilhe no Facebook!



Um estudo realizado pela ComScore para o IAB (Interactive Advertising Bureau), revelou que o segmento de publicidade online teria um crescimento de 14% em 2015. Além disso, a pesquisa apontou que o investimento total nesse setor ultrapassou a casa dos R$ 8,3 bilhões, em 2014, com a projeção de R$ 9,5 bilhões, em 2015. Outro dado relevante é que as áreas de search e classificados foram as que movimentaram maior volume de verbas publicitárias em 2014, com R$ 3,9 bilhões, seguidas por display e redes sociais (R$ 2,8 bilhões), vídeos (R$ 811 milhões) e mobile (R$ 721 milhões).

Esses números são lindos, mas sabemos que a situação econômica do país está desafiando o mercado publicitário a ser cada dia mais eficiente para manter seu crescimento, enquanto as mídias tradicionais perdem espaço. O maior desafio de nossas reuniões com clientes ou prospects tem sido encontrar alternativas eficientes para geração de resultado por meio de mídias específicas e independentes.

Há alguns anos atrás um planejamento de mídia digital era normalmente óbvio. Continha banner nos principais portais, comparadores de preço e resultado de busca. Para gerar impacto, a sugestão era integrar ao plano um banner na página de saída das redes sociais, outro na home dos portais, compra de inventário concentrado nas redes do Google e disparos de e-mail marketing.

Esse cenário tem mudado. Hoje uma peça publicitária bem planejada é baseada em números e performance definidos. Para pensar em realizar uma campanha de marketing de performance, antes de mais nada a empresa precisa estabelecer suas metas e objetivos da forma mais clara possível.

Todos os dias recebemos demandas e claramente percebemos o quanto o cliente não conhece profundamente o seu negócio, seus custos e suas margens. A consequência é uma campanha que não tem objetivo claro e que não gera resultados efetivos.

Normalmente as campanhas de performance permitem comprar o tráfego e/ou as vendas garantidos, com isso, se o empresário conhece o negócio, ele consegue projetar seus resultados. No caso de uma nova empreitada, mas onde o empreendedor entenda do mercado e de seus objetivos, em poucos dias de campanha já se pode tomar decisões importantes para o sucesso da ação.

Para ajudar, deixo aqui alguns exemplos de canais que podem ser considerados em seu plano de marketing de performance:

Google Adwords ? Resultado de busca, Rede de Display, Remarketing.
Facebook ? posts patrocinados e vitrine de produtos no instagram
Rede de Afiliados ? Banners em diversos sites e blogs pagando apenas pelo resultado.
Comparadores de preço - ainda geram resultado.

Indo um pouco mais além, posso citar exemplos de objetivos que você pode traçar no Marketing de Performance:

CPC - Custo por clique.
Cliques - Visitas geradas no site.
Impactado - Usuário que teve contato com sua marca e demonstra interesse em aquisição.
Lead - Cadastro de pessoas interessadas, que preencheram formulário online, orçamentos e cadastros.
Conversões - Vendas confirmadas / Cadastros preenchidos.
ROI - Retorno sobre o investimento
CAQ - análise do Custo de aquisição por meio do estudo do cliente na base de dados. O tempo de vida dele na sua base e potencial de recompra.

Não pense, porém, que a história para por aí. Após todo o esforço, desde o planejamento de mídia, até acompanhamento dos resultados, existem ferramentas que podem dar continuidade na evolução das campanhas conforme o comportamento da base e seu aprendizado, direcionando o investimento de forma cada vez mais inteligente.

Chamamos esta estratégia de "always on", realizada por meio da tão falada mídia programática, mas isso falarei mais no próximo artigo.

E ai, você sabe mesmo planejar uma campanha de performance?! Pense nisso ;)

Compartilhe no Facebook!Compartilhe no Facebook!

Comentário(s)