]]>
E-mail
Senha
Manter conectado
Os erros e acertos (dos outros) na Black Friday
Veja o que fazer e o que não fazer para ter sucesso na liquidação
Por Tiago Bosco em 14/11/2016
Compartilhe no Facebook!Compartilhe no Facebook!



Colaborou com essa reportagem: AbraHosting (Associação Brasileira de Empresas de Infraestrutura de Hospedagem na Internet) - http://abrahosting.org.br

Mesmo não sendo uma tradição nacional, a Black Friday é um fenômeno de vendas e um grande evento para o varejo. A sexta-feira de liquidação, que acontece desde os anos 1990 nos Estados Unidos, chegou por aqui em 2010 e não fez muito barulho.


Entretanto, a cada nova edição, a Black Friday foi conquistando os brasileiros, e hoje é uma das datas mais esperadas pelos consumidores. No ano passado, a data movimentou 1,6 bilhão de reais, segundo a consultoria e-bit. Também em 2015, um levantamento da Big Data apurou que 89,4% das lojas virtuais aderiram ao evento.

De acordo com a consultoria e-bit, 84% dos consumidores online ativos vão aproveitar a sexta-feira de descontos, que neste ano acontece em 25 de novembro. Segundo o estudo, o faturamento deve chegar a 2,1 bilhões de reais.

Empolgou-se? Mas antes de entrar de cabeça nessa grande festa, é preciso tomar alguns cuidados para o tiro não sair pela culatra. E qual é a melhor forma de aprender se não com os erros e acertos de outras empresas, não é mesmo?
A Academia UOL Host (www.uolhost.uol.com.br/academia) separou algumas histórias de sucesso e fracasso de lojas virtuais durante a Black Friday e algumas lições que elas podem trazer para você. Confira.

Parceria - Mercado Livre
Mesmo sendo um marketplace, o Mercado Livre conseguiu mostrar para o público e para o resto do mercado que também poderia participar de ações de varejo, como a Black Friday. Em 2015, a empresa fez uma parceria com a Sony, que oferecia até 67% de desconto nos produtos da marca. Quem fizesse o pagamento com MercadoPago, sistema de pagamento do Mercado Livre, ainda conseguiria mais 10% de desconto.

"O co-marketing é uma estratégia que deu muito certo no ano passado. O consumidor é impactado com a comunicação feita em parceria e consegue perceber o benefício de receber desconto tanto do varejista quanto da instituição de pagamento", afirma Celina Ma, Head de Marketing do MercadoPago em comunicado à imprensa.

Unindo essa estratégia a uma forte divulgação no site e nas redes sociais, o Mercado Livre alcançou um crescimento de 65% em produtos vendidos, em comparação com o ano anterior, segundo informou o próprio site. Somando os resultados da Black Friday com os da Cyber Monday, que aconteceu na segunda-feira seguinte, o Mercado Livre vendeu 244% a mais do que no ano anterior.

O que podemos aprender: fazer uma parceria com o seu fornecedor para conseguir descontos exclusivos e um preço de revenda mais baixo é uma excelente estratégia que vai ajudá-lo a vender mais barato e lucrar.

Mas se você for apostar nisso, precisa negociar com certa antecedência para que o fornecedor tenha tempo de preparar um lote adequado e estudar sua proposta. Converse bastante, exponha as vantagens e não se esqueça de que negociação é a alma do varejo!

Parcelamento - Decolar.com
Em 2015 a Decolar.com, agência online de viagens, disponibilizou para o público 1.000 ofertas para a Black Friday, entre passagens aéreas, pacotes de turismo, diárias em hotéis e outros produtos. Um diferencial que atraiu os consumidores foi o parcelamento em até 15 vezes.

Ao fim da ação, a Decolar.com informou ter obtido um aumento de 20% no faturamento, em relação à Black Friday de 2014, e 107%, se comparado à média diária do mês. A empresa informou que durante as primeiras 12 horas já tinha feito 8 mil reservas.

A campanha chegou a ser destaque em alguns veículos que noticiavam as melhores promoções da Black Friday 2015, o que certamente atraiu um público ainda maior.
O que podemos aprender: apesar dos preços menores, quando você trabalha com itens naturalmente mais caros, como viagens aéreas, uma boa estratégia é oferecer condições que facilitem ainda mais o pagamento, como parcelamento e frete grátis.

Multiplataformas - Netshoes
No ano passado, a Netshoes repetiu sua estratégia de caprichar na divulgação em vídeos e oferecer promoções durante todo o mês de novembro (uma campanha que recebeu o nome de Black November) e que culminava na Black Friday.

Com isso, a empresa conseguiu conquistar um aumento nas vendas de 170% em relação ao mesmo período de 2014, segundo dados divulgados pela marca.

O fato de a Netshoes também apostar nas compras mobile deu muito certo. A empresa ofereceu a possibilidade de comprar por meio do seu aplicativo sem gastar a internet do celular, o que fez com que os pedidos por dispositivos móveis crescessem 464%.

O que podemos aprender: Estar onde o público está, esse foi o segredo do sucesso da Netshoes. A empresa mirou no consumidor que compra, também, por dispositivos móveis e se deu bem. Além disso, apostar na divulgação no YouTube fez toda a diferença para o sucesso. Isso porque os vídeos estão entre os formatos mais consumidos pelos internautas nos últimos tempos.

Fonte: Academia UOL Host (www.uolhost.uol.com.br/academia)

Compartilhe no Facebook!Compartilhe no Facebook!

Comentário(s)